Cristo Jesus o filho de Deus é citado na bíblia como Unigênito e Primogênito

–  Primogênito dos mortos: “E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.” (Colossenses 1:18)

– Primogênito porque tem muitos irmãos nascidos depois dEle, que somos nós: “Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. (Romanos         8:29)

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” (Mateus 28:19)

“Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni, que quer dizer: Mestre.
Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.” (João 20:16-17)

– Primogênito de toda criação: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é julgado; mas quem não crê, já está julgado; porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.” (João 3:16-18)

“Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.  Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos. Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados.” (1º João 4:8-10)

– O Filho recebeu o nome do Pai, ambos têm o mesmo nome: SENHOR JESUS CRISTO:

“E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós.” (São João  17:11)

“Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:9-11)

– Deus O fez Senhor e Cristo: “Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.” (Atos 2:36)

Ele é o único lugar de adoração a Deus, onde Deus colocou Seu Nome. É com Ele, o Filho de Deus, que iremos nos encontrar nos ares (arrebatamento) quando Ele vier do céu onde se encontra hoje. Esse encontro só será possível aos que hoje O reconhecem e o confessam como Filho de Deus. “Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; mas aquele que confessa o Filho, tem também o Pai.” (1º  João 2:23)

Unigênito por ser o único que foi gerado com todas as características e atributos do Pai.  Não nasceu em pecado, não houve participação humana, o Espírito Santo GEROU uma célula no ventre de Maria, foi o Logos que saiu de Deus.  Nasceu como homem: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.” (1º Timoteo 2:5) E teve que aprender a obedecer, foi testado, não pecou. Submeteu-se à vontade do Pai, tudo que fazia (milagres, cura, etc.) era o Pai através dEle quem realizava, mostrando a Ele o que fazer e como fazer. No rio Jordão ao ser batizado por João a Deidade veio e habitou em plenitude sem medida nEle. “E este Menino, criança de doze anos de idade, sem sabedoria de modo algum, ora, mas apenas um garoto de doze anos de idade… O Pai NÃO HABITAVA NELE NAQUELETEMPO (…) Porque Ele veio no dia em que Ele O batizou; ele viu o Espírito de Deus descendo (Vê?), e entrou Nele. Mas olhe, este garotinho de doze anos de idade, sendo a Palavra; Ele No jardim do Getsêmani, a unção O deixou, sabe, Ele teve que morrer como um pecador.”  (Mensagem PARADOXO (6/02/1964), § 2-282)

Nenhum profeta antes ou depois dEle teve toda Deidade em si, apenas pequenas porções. A Igreja (nós) é a Noiva do Senhor Jesus, o Filho de Deus.

 “Agora, aqui está o que Deus fez por nós em Cristo. Deus manifestado em carne, levou o Seu próprio Filho até o Calvário,…e ali Ele matou o Seu próprio Filho na cruz do Calvário..E este Menino, criança de doze anos de idade, sem sabedoria de modo algum, ora, m asapenas um garoto de doze anos de idade… O Pai NÃO HABITAVA NELE NAQUELE TEMPO, porque Ele veio no dia em que Ele O batizou; ele viu o Espírito de Deus descendo (Vê?), e entrou Nele. Mas olhe, este garotinho de doze anos de idade, sendo a Palavra; Ele No jardim do Getsêmani, a unção O deixou, sabe, Ele teve que morrer como um pecador. Ele morreu um pecador, você sabe disso; não os Seus pecados, mas os meus e os seus. Assim é como o amor entra, como Ele me aceitou. Oh, aleluia, como Ele me aceitou. O Espírito O deixou, no jardim do Getsêmani. Ele tinha que morrer, um homem. Lembre-se amigos, Ele não tinha que fazer isso. Isso era Deus. Deus ungiu aquela carne, que era uma carne humana. Ele não tinha… Se Ele subisse lá, como Deus, Ele nunca teria morrido aquele tipo de morte; não se pode matar Deus. Porém Ele não tinha que fazer isso.” (Mensagem O CHAMADO DE ABRAÃO 16/11/55 # 42)